sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Maranhense: Técnico comanda treino do Maranhão visando compactar equipe

Após a atividade desta quinta-feira, os jogadores foram liberados e voltam aos trabalhos nesta sexta-feira

por Agência Futebol Interior
São Luís, MA, 12 (AFI) - O Maranhão Atlético Clube realizou nesta quinta-feira (12), atividades em apenas um período no Parque Valério Monteiro. Os trabalhos do time Atleticano tiveram início com trabalhos físicos sob o comando do preparador Fernando Castelo Branco. Em seguida, foi a vez do técnico Cleibson Ferreira comandar um trabalho técnico e tático, cujo o objetivo foi trabalhar a parte de compactação da equipe e distribuição no campo de jogo.
“Estamos buscando bastante a situação de compactação da equipe, onde nosso grupo possa jogar com uma postura mais ofensiva, mas também não podemos deixar de nos preocupar com a situação defensiva da equipe. Para o jogo de estreia, testamos buscando informações da equipe do Americano. Sabemos que é uma equipe jovem com alguns jogadores experientes, mas não podemos adiantar muitas coisas, pois são situações que eu já estou trabalhando juntamente com os jogadores “, declarou o técnico Cleibson Ferreira.


ATIVIDADES
Após a atividade desta quinta-feira (12), os jogadores foram liberados e voltam aos trabalhos nesta sexta-feira (13) para a realização de trabalhos em dois períodos. Pela manhã serão realizadas atividades físicas e técnicas e na parte da tarde, será a vez do técnico Cleibson Ferreira comandar um trabalho tático.
O Maranhão Atlético Clube nesta temporada segue patrocinado pela FTD Educação, Academia The Club, Agência Pipa Sports, Ótica Marília, Escola Raio de Sol, Garra Team e Neon Ideias Luminosas.

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Maranhão apresenta treinador Cleibson Ferreira e 20 jogadores

Foram apresentados 20 jogadores. Mais dois vão ser contratados, entre eles um goleiro. Seis jogadores do sub-20 vão ser incorporados para observação do treinador

Por São Luís
O Maranhão apresentou, na tarde desta segunda-feira, o grupo que vai começar a treinar nesta terça-feira, no Parque Valério Monteiro, para o Campeonato Maranhense 2017. O treinador é Cleibson Ferreira, que estava Miguelense (AL). A comissão técnica tem o auxiliar Tadeu, o preparador goleiros Claudio Pinto e o preparador físico Fernando Castelo Branco. O evento foi conduzido pelo presidente do clube, William Rio Branco.
Cleibson Ferreira e William Rio Branco na apresentação do Maranhão (Foto: Bruno Alves/GloboEsporte.com)Cleibson Ferreira e William Rio Branco na apresentação do Maranhão (Foto: Bruno Alves/GloboEsporte.com)
Foram apresentados 20 jogadores. Mais dois vão ser contratados, entre eles um goleiro. Seis jogadores do sub-20 vão ser incorporados para observação do treinador.
Os goleiros são Rômulo Rios e André, os zagueiros são Moisés, Fagner, Ywri e Pedro Henrique, os laterais são Índio, Rômulo Ferreira, Leandro Mendes e Rodrigo, os volantes são Sandro Bacabal, Jean Carlos, Cleiton e Rafael Recife, os meias são David Santos, Maurício e Cleber, e os atacantes são Junior Pirambu, Naoh, Gabriel.
O time estreia no Campeonato Maranhense no dia 22 de janeiro, no Castelão, contra o Americano.

JOGADORES APRESENTADOS
Goleiros: Rômulo Rios e André
Zagueiros: Moisés, Fagner, Ywri e Pedro Henrique
Laterais: Índio, Rômulo Ferreira, Leandro Mendes e Rodrigo
Volantes: Sandro Bacabal, Jean Carlos, Cleiton e Rafael Recife
Meias: David Santos, Maurício e Cleber
Atacantes: Junior Pirambu, Naoh e Gabriel

sábado, 10 de dezembro de 2016

Atlético de Cajazeiras se salva do rebaixamento, Miguelense de volta a elite do futebol alagoano, entrevista com o treinador Cleibson Ferreira

 http://www.esportedovale.com.br/2016/11/atletico-de-cajazeiras-se-salva-do.html


Feitos visto por muitos como impossível de acontecer, mas que foram realizados, por este profissional que tenho o prazer de conversar.
Depois de um grande trabalho a frente do clube paraibano Atlético de Cajazeiras, salvando-o do decretado rebaixamento, o treinador pernambucano Cleibson Ferreira (44 anos), assumiu o comando técnico do tradicional clube alagoano Miguelense F.C  para a disputa da segunda divisão estadual.
O clube estava 17 anos inativo sem atuar em competições profissionais, e mais uma vez o treinador consegue um outro grande feito, depois de todos estes anos fora de uma competição, o Miguelense finalmente volta a elite do Alagoano. 
Nesta entrevista, vamos falar um pouco com o treinador Cleibson Ferreira, profissional acostumado a grandes desafios, e conseguir grandes resultados.
Professor, primeiramente mais uma vez parabéns pelo grande trabalho desempenhado à frente do seu clube.
Com este acesso do Miguelense, será mais um grande trabalho feito à frente de um clube que não vivia um grande momento, no seu histórico profissional vemos algumas grandes campanhas.
Podemos citar recentemente, o salvamento do Atlético de Cajazeiras do provável rebaixamento depois do clube ser dado por toda a cronica esportiva que seria um dos rebaixados, O acesso do Galícia depois de 24 anos na segunda divisão da Bahia, o vice campeonato da Copa Rio Grande do Norte pelo Corinthians de Caicó-RN, conseguir levar o Juventude de Dianópolis -TO as finais do estadual, e agora por ultimo o acesso do Miguelense depois de 17 anos fora das competições oficiais.
NA- Qual o segredo para fazer bons trabalhos em clubes em dificuldades ?
CF- Não há segredo, há muito trabalho, não é fácil realmente lidar com as adversidades, muitas vezes não encontramos um bom planejamento, ou mesmo uma boa estrutura de trabalho, e é justamente onde entra toda a nossa luta, motivar um grupo, porque trabalhar o técnico, tático, físico não vejo com muita dificuldades, mas o psicológico aí sim, conseguir motivar um grupo em meio a adversidades isso sim faz a diferença.
NA- Muito se fala do seu retorno ao futebol paraibano, o que se tem de certo nestas informações?
CF- Nada e tudo, nada porque não acertei nada com ninguém, e tudo porque não podemos deixar de ouvir quem tem interesse em contar com nossos serviços.
NA- Algum clube já lhe procurou para a próxima temporada?
CF-  Temos algumas conversas em andamento mais nada concreto.
NA- Professor falando um pouco da parte tática dos seus times, podemos ver uma grande evolução com o passar do tempo, isso se deve ao nível dos atletas, ou mudança tática mesmo implantado pelo professor?
CF- É relativo, quando chegamos em um clube onde podemos montar um grupo da forma que queremos, temos as opções de buscar jogadores de acordo com a postura tática que você deseja, mas muitas vezes nos deparamos com as dificuldades financeiras, onde não permite trazer os atletas que desejamos, ou mesmo quando já chegamos em uma competição em andamento com o grupo montado, neste caso nós temos que trabalhar montando uma postura tática de acordo com o elenco que temos em mãos, mas com certeza implantando os trabalhos diários atualizados, com metodologia moderna.
NA- Professor no seu histórico, encontramos também uma grande passagem pela divisão de base do Náutico, o que o senhor acha do atual momento da formação dos nossos atletas?
CF- Muitas coisas vem sendo feitas, porém ainda estamos longe do ideal, logico que não podemos generalizar, mas, quando vemos alguns clubes chamados grandes não ter um lugar para treinar, você já começa a se questionar sobre como será feito esta formação.
Os clubes tem que investir em seus profissionais e estruturas, não se pode fazer futebol de base com mentalidade amadora, o que vemos, são clubes exigindo títulos como se fosse a principal meta, onde na verdade a base hoje não só é para suprir o clube com peças para o elenco principal, mas também como ser uma importante base de renda aos cofres do clube, mas para isso os atletas tem que ser bem trabalhados, com o minimo de defeitos técnicos possíveis chegar ao elenco principal.
NA- Em que nível o senhor acha que o futebol brasileiro se encontra em comparação ao resto do mundo? 
CF- Estamos passamos por uma renovação, um processo que vejo como natural, muitos estão questionando o tempo que o Brasil está passando sem uma conquista mundial, mas se nós lembrarmos bem, o Brasil passou de 1970, há 1994 sem um titulo mundial, e olha que passamos neste meio tempo com uma das melhores gerações, mas que não ganhou, que foi a dos anos 80.
Este processo todas as grandes seleções do mundo passaram ou estão passando, já foi Alemanha, Itália, Argentina, França, Espanha, todas passaram muitos anos até ter uma geração vencedora bem madura para ter uma sequencia de atuações em alto nível, como aconteceu com o Brasil com a geração dos anos 90, campeão do mundo 94, vice 98 e que foram campeões 2002.
Hoje o Brasil deu incio a um novo processo com o Tite no comando, e com esta geração vem começando a ver uma evolução, vamos esperar e torcer que os resultados vão se fortalecendo com o passar dos jogos.
NA-  Professor voltando ao assunto futebol alagoano, com o Miguelense de volta a elite, quais as perspectivas que o senhor ver do clube na primeira divisão?
CF- Muitas coisas tem que mudar, a forma de encarar o futebol, ter mais apoio dos setores privado e publico, precisa ter mais postura profissional em todas os setores.
O clube passou por muitos problemas, e muitos deles relativamente simples de ser solucionados, mas que por divergências politicas sempre encontrava resistência, mas o clube é de uma cidade de pessoas que gostam de futebol, tem uma boa praça de esporte, na minha opinião uma das melhores do estado, tenho certeza que com um bom planejamento e um apoio maior o clube terá tudo para fazer uma boa primeira divisão.
Hoje o clube tem um presidente que foi tachado como louco, por colocar o clube de volta ao senário profissional, ele com alguns amigos fizeram o possível para que o clube chegasse onde chegou, o Pililiu (Presidente) com o jeito dele, se era certo ou errado não vem ao caso, mas foi ele que teve a coragem de colocar o time na competição e se o clube hoje está na primeira também se deve a ele.
NA- E no Atlético de Cajazeiras, quais as perspectivas para 2017?
CF- Não sei exatamente, soube que assumiu um novo presidente, é um time com uma grande torcida, talvez um dos mais tradicionais do sertão paraibano, clube que deixei algumas amizades como por exemplo; o Narcisão, mas que também precisa mudar muitas coisas, foi muito difícil o processo de manter o clube, lidar com problemas financeiros sempre foi algo muito difícil, e isso até pelo o que eu soube é algo que já algum tempo vem se arrastando, espero e torço muito até mesmo por causa de sua torcida apaixonada, que o clube faça uma grande campanha e principalmente se organizem nesta situação financeira.
NA- Professor sabemos que o Atlético já tem um novo comando técnico, mas como o senhor ver a enquete que foi feita quando acabou a participação do Atlético na competição, fazendo a pergunta; Qual seria o treinador ideal para a temporada 2017, e em uma incrível unanimidade o seu nome foi o escolhido, o que se deve esta aceitação?
CF- Acho mais do que normal por tudo que foi feito ao clube, pelo trabalho que desenvolvemos em meio a tantas adversidades, fico lisonjeado por todo o carinho do torcedor por nosso trabalho tive o respeito do torcedor da cidade isso é o que eu levo no coração.
NA- Você trabalharia nos rivais do Atlético, o Sousa e o Paraíba?
CF- Sou profissional, respeito o Atlético, como respeito qualquer outro clube que tenha sido rival dos clubes pelo qual trabalhei, em Pernambuco trabalhei nos três chamados grandes, Sport, Náutico e Santa cruz, isso não vejo problema, quando atuei pelo Atlético dei o meu melhor, fiz o que podia para ajudar o clube e assim conseguimos, o mesmo que fiz e farei por qualquer outro clube que eu venha trabalhar, seja da Paraíba ou outro estado.
NA- Professor e as expectativas para 2017, o senhor já sabe para onde vai, ou mesmo se vai permanecer no Miguelense?
CF- na verdade estamos conversando com algumas pessoas, graças a Deus foi um ano bom, espero que as coisas aconteçam naturalmente, costumo dizer que Deus está no comando, assim as chances das coisas dar certo será bem maior.
NA- Professor agradeço o seu tempo cedido em responder as estas questões,e muito esclarecedora, aproveito para parabeniza-lo pelo seu excelente e admirado trabalho, desejo sucesso e sorte nas próximas temporadas.
CF- Eu que agradeço, foi muito gratificante responder estas perguntas e estamos sempre a disposição.

Credito: Noticias de Alagoas

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Miguelense forte para voltar a elite

Miguelense forte para a voltar a elite




Com pouco tempo a frente do comando técnico do Miguelense futebol clube, o treinador Cleibson Ferreira já mostra um diferencial de trabalho diante do seu grupo.
A evolução do grupo já é vista desde os primeiros dias de trabalho, muitos trabalhos técnicos, técnicos-táticos, aproximações, ocupações de espaços, espaços reduzidos, movimentação tática, defesa-ataque, saída de bola.
Parabéns ao Uedson da Silva representante do clube por esta grande contratação, Ferreira recentemente fez um grande trabalho no futebol Paraibano, quando conseguiu um feito como a imprensa paraibana vem expondo, de algo quase impossível, que foi tirar a equipe do Atlético Cajazeiras do rebaixamento.
O clube também tem feito grandes contratações como o lateral Renato, o atacante Alex, o meia Cássio, o Zagueiro Jamerson, entre outros nomes.
Ainda é aguardado a chegada de outros reforços, creditando o Miguelense como um forte candidato a uma das vagas ao acesso.


http://www.esportedovale.com.br/2016/07/miguelense-forte-para-voltar-elite.html
Fonte: futebolalagoano

quinta-feira, 7 de abril de 2016

Atletico 1x0 Auto Esporte.

(Foto Globoesporte.com)

Encaixando a marcação, facilita as ações de ataque.



sábado, 27 de fevereiro de 2016

ATLÉTICO TEM DECISÃO DOMINGO NO PERPETÃO



Cleibson Ferreira foi elogiado pela galera do Atlético

Após conseguir o seu primeiro ponto empatando em Cajazeiras contra o Souza Esporte Clube em jogo emocionante e com super lotação no Colosso das Cajazeiras, o Atlético Cajazeirense de Desportos, segue atuando em sua casa e desta feita receberá o Auto Esporte que Chega para este compromisso cheio de problemas. 
No início da semana, dois jogadores solicitaram dispensa já que receberam propostas de clubes do nordeste bem mais vantajosas.
 No atlético, o jogo bem jogado contra o rival sertanejo, deu um bom ânimo aos dirigentes, comissão técnica e torcedores, todos pensam que chegou o momento do time fazer uma arrancada em busca do quase impossível classificação ao hexagonal que decidirá os clubes que irão as finais do paraibano. Alguns problemas com jogadores insatisfeitos com o clube foram sanados e a diretoria corre para tentar minimizar os efeitos da não chegada dos recursos financeiros oriundos do Gol de Placa. 
O jogador Vicente fez a sua estreia na ala esquerda e foi ovacionado pela galera atleticana pelo bom futebol demostrado contra o Sousa, outro que deixou uma boa impressão vestindo pela primeira vez a camisa do Trovão Azul foi o meia atacante André Mixirica. Para este jogo contra o Macaco Altino, o Atlético poderá ter outra estreia, o atacante Jonh, está pronto e podendo ser a principal novidade atleticana no Perpetão.
A direção espera mais uma grande presença da sua torcida entendendo que este é o momento para que os verdadeiros atleticanos possa empurrar o time para a sua primeira vitória.
Quem saiu de campo bastante aplaudido foi o treinador Cleibson Ferreira pela forma como o Atlético atuou contra o dinossauro.

Fonte: Gazeta do Alto Piranhas

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Atlético Cajazeirense de Desportos ou simplesmente Atlético Cajazeiras, essa é a minha nova casa.

Ontem ficou definido o nosso próximo desafio.
Graças a Deus fechamos ontem com o atlético de Cajazeira, uma importante equipe paraibana, que tem uma das mais fanática torcidas do futebol do seu estado.
Que Deus abençoe essa nova casa e que tenhamos muita sabedoria em conduzir essa equipe alcançar as metas e objetivos traçados ou esperados.
Era um desejo meu poder trabalhar no futebol paraibano, um estado que tive o prazer de trabalhar quando atleta, agora como treinador que possamos dar continuidade neste estado tão apaixonado por futebol. 

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Estrear pontuando sempre será uma boa estreia.

Cleibson Ferreira diz que gostou da postura dos atletas no empate contra o América

Por Pesqueira, PE

O Pesqueira conseguiu uma boa estreia no Pernambucano. Fora de casa, a Águia do Agreste empatou em 2 a 2, contra o América, no Estádio Ademir da Cunha. O resultado poderia ter sido melhor, já que a equipe ficou duas vezes à frente no placar e cedeu o empate. O técnico Cleibson Ferreira aprovou o desempenho dos atletas na partida.
cleibson ferreira técnico pesqueira (Foto: Reprodução /  Facebook)Técnico aprovou a desempenho da equipe fora de casa (Foto: Reprodução / Facebook)
- Foi um jogo bem disputado. Como sabíamos, iríamos enfrentar uma equipe muito perigosa, principalmente nos contra-ataques. Tivemos volume de jogo, ao ponto do Delone ser visto como um dos melhores em campo, também tivemos mais oportunidades, infelizmente o time não teve tranquilidade suficiente para converter em gols as oportunidades criadas.
O treinador do Pesqueira também valorizou o ponto conquistado fora de casa e a parte física dos jogadores, que tiveram apenas 15 dias de preparação.
- Jogar fora de casa nunca foi fácil, mas gostei da nossa postura. Para uma equipe que tem de pré-temporada apenas 15 dias, fomos guerreiros. Os atletas estão de parabéns e se comportaram bem taticamente. Fisicamente, suportaram bem o jogo, por isso, dou os parabéns ao Deivison Combé, preparador físico. Agora não é hora de lamentar, é trabalhar que quarta temos outro grande jogo pela frente. 
Na quarta-feira o Pesqueira recebe o Vitória, às 20h30, no Estádio Joaquim de Britto, pela segunda rodada do Grupo B do Pernambucano.

sábado, 5 de dezembro de 2015

Pesqueira Futebol clube é a minha nova casa.




Venho aqui agradecer aos amigos pela torcida e compartilhar com os mesmo que agora estou de casa nova.
Sou o treinador do Pesqueira futebol Clube, agradeço a confiança do presidente e demais diretores por nossa contratação.
Agora é trabalhar que temos muito o que fazer.

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Observamos uma melhora na equipe, mesmo ainda havendo improvisação .

(imagem tv grande rio)

Após duas rodadas posso falar que vejo o crescimento da equipe, como era de se esperar a equipe iria crescer no decorrer da competição, principalmente se tratando da regularização dos nossos jogadores.
No primeiro jogo foi tudo muito lamentável, jogarmos com 10 jogadores, um deles sendo um goleiro no ataque, um volante de lateral, lateral lesionado, um meia de volante e 2 atacantes de meio campista, realmente muito lamentável, sem contar que não tinha nenhum jogador no banco de reservas.
Já neste segundo jogo diante da boa equipe de Afogados, tivemos alguns jogadores regularizado e diminuímos a quantidade de improvisação, e assim pudemos apresentar mais um equilíbrio entre os setores, nos apresentamos de forma rápida e com uma posse de bola que nos possibilitou chegarmos muitas vezes dentro da área com grande possibilidades de fazermos os gols, mas infelizmente mal aproveitadas.
Pecamos muito nas finalizações e pagamos caro por isso, levamos um gol do empate nos acréscimos, Mas no contexto geral gostei da evolução da equipe e temos certeza que com as regularizações dos outros jogadores e assim espero que tenhamos a minha disposição mais opções.
Temos certeza que nos próximos compromissos, a nossa equipe apresentará um desempenho um pouco melhor e assim nos consolidaremos no G4 que nos dará a vaga para a próxima fase,

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Semana decisiva do Araripina F.C antes da estreia.

( tv Grande Rio)
Em um dia festivo de domingo, o Araripina deu mais um passo na busca de nossos sonhos, logo pela manhã um amistoso que terminou em 1x1, seguido de um belo desfile de apresentação dos nossos uniformes oficias e culminando com um Show da cantora Érika Diniz e banda mocidade forrozeira.
Foi uma tarde muito boa, agradeço aqui em nome da comissão técnica e atletas o apoio que estamos recebendo de todos os colaboradores, pois com a ajude de você temos a possibilidade de tornar o grupo cada vez mais forte.
Falando um pouco do amistoso realizada as 10;00 da manhã, em um sol castigante do Sertão pernambucano, só tiro proveito.
Vimos alguns erros e vamos agora trabalhar em busca de corrigir o que que foi apresentado e darmos mais qualidade ao que houve de bom, temos pouco tempo para estas correções, mas temos muita vontade em melhorar.
Tenho certeza que quinta feira muitos destes erros não irão acontecer, que nossa equipe apresentará um futebol um pouco melhor, mas sabemos também que não iremos apresentar um futebol vistoso e sem erros.
Esperamos errar menos do que erramos neste jogo treino, e principalmente, jogar um nível de futebol, que nos faça ser merecedor da vitória.
Não estou aqui para enganar o torcedor dizendo que vamos apresentar um futebol sem erros, iremos errar sim, só espero que estes erros sejam menores do que os do nosso adversário, e termos um pouco mais de competência e tranquilidade em fazermos as oportunidades criadas.
Espero contar com o apoio e colaboração de todos os torcedores comparecendo ao estádio Chapadão e apoio o nosso grupo do inicio ao fim de jogo, a força vindo das arquibancada sempre foi o forte deste clube batalhador e valente.

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Trabalho e mais trabalho, a unica forma de sermos merecedores da vitória é justamente trabalhando muito.


Após mais um encerramento das atividades, mais uma vez vejo a evolução do grupo.
Estamos chegando ao final da segunda semana de pré temporada, vemos alguns erros, porém vejo a intensidade de parte de todos em querer acertar, estamos trabalhando arduamente na busca de corrigirmos os erros apresentados.
Sabemos que o tempo é curto, não temos muito tempo até a estreia na competição, todos os demais clubes já estão em fase final de pré temporada, enquanto nós ainda estamos no inicio, porém estamos confiante no grupo que estamos montando e no trabalho realizado até aqui.
Os jogadores muito comprometido com o nosso objetivo, uma entrega constante nos trabalhos, começam a compreender a nossa filosofia de trabalho e a postura tática e suas variações que almejamos desempenhar na competição.
E a unica forma que temos de corrigir e chegarmos da melhor maneira possível no inicio da competição é trabalhando muito.
Agradeço aqui a todos os atletas que diariamente vem se dedicando de grande maneira na busca dos grandes resultados.

Esclarecendo.


Amigos venho aqui esclarecer algumas situações, o Serra é um dos representantes de PE na série D do brasileiro.
De ontem pra hoje respondi muitas perguntas referente a uma possível ida ao clube do Serra, essa informação não procede, continuo aqui em Araripina em plena pré temporada visando a série A2 de Pernambuco, o clube vem se esforçando muito para termos uma equipe muito competitiva, estamos efetivamente montando o grupo juntamente com a diretoria.
O clube do Serra tem o seu treinador efetivado, e eu estou no Araripina muito focado no trabalho, uma certa vez um amigo me falou que sempre que estamos atuando haverá uma possibilidade de mudança, principalmente se você tiver feito um bom trabalho, pois bem, o meu momento é aqui no Araripina em fazer um bom trabalho, conseguirmos os nossos objetivos juntamente com os guerreiros que aqui temos.
Fico muito feliz quando temos o nosso nome lembrado por equipes importantes como é o caso do Serra talhada FC, como também estou muito feliz em está comandando a equipe técnica do Araripina FC, uma outra força do interior de Pernambuco.
Tenho certeza que no Araripina FC, juntos iremos conquistar os nossos objetivos desde o momento que a união e o foco seja algo constantes e diários no clube.

Muito Agradecido.

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

1º coletivo, alguns erros e acertos, tudo dentro do esperado, nos próximos treinos táticos na busca das correções.


Primeiro treino tático (Coletivo) vejo com bons olhos o que foi praticado na tarde de hoje no estádio do Chapadão,
Temos muito o que melhorar, o tempo é curto é bem verdade, mas dentro do que foi feito até aqui, vemos um desenvolvimento considerado, sabemos que temos que melhorar, mas estamos no caminho certo.
O tempo que temos de preparação está sendo curto é bem verdade, temos apenas de trabalho duas semanas, porém como falei anteriormente vejo com bons olhos.
Os atletas tem se comprometido aos treinos com muita intensidade, tenho visto a entrega dos mesmos aos trabalho na tentativa de aprimorar os erros detectados.
Por mais tempo que tivéssemos de preparação, os erros sempre iriam existir, cabe a nós trabalharmos diariamente na busca das correções necessária para que na estreia esteja com um grupo competitivo e possamos ser merecedores dos grandes resultados.

terça-feira, 11 de agosto de 2015

O tempo pode ser curto, mas o trabalho é muito, Araripina a todo vapor.



Hoje saio satisfeito do trabalho técnico, realizado com muitas finalizações e poder de marcação, os jogadores compreendendo bem nosso intuito, aos poucos vamos introduzindo a nossa filosofia de trabalho.
Os trabalhos técnico é o fundamento de qualquer parte tática, principalmente nos dias de hoje, onde os detalhes estão fazendo a diferença.
Realmente vejo como crescente o desempenho do grupo, aos poucos vamos melhorando principalmente pelo nosso pouco tempo de trabalho, vejo como normal alguns erros, como também vejo o grupo continuar melhorando.
Não tem sido fácil, muita coisa por fazer, mas graças a Deus as coisas estão se saindo tudo dentro do aceitável.
Hoje no segundo expediente dividiremos o grupo em dois, um grupo fará um treino avaliativo que servirá para termos algumas conclusões a respeito de alguns jogadores que estão em testes, será um pequeno treino diante da seleção da cidade que disputa a Copa do Interior, e o outro grupo ficará em cargo do preparador físico André.
Esta semana pretendemos começar dar mais enfase, a parte tática, com mais trabalhos técnicos-táticos e os táticos, queremos já montar e dar uma cara tática a equipe, por mais que todos os nossos trabalhos sejam em base de um padrão tático justamente para que os jogadores não tenham tanta dificuldade em assimilar o que pretendemos.